Deputado Gehlen Diniz afirma que PL que proíbe saída de castanha in natura do Estado serve a interesses empresariais

Deputado Gehlen Diniz afirma que PL que proíbe saída de castanha in natura do Estado serve a interesses empresariais

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (28), o deputado Gehlen Diniz (PP) afirmou que o projeto de lei de autoria do deputado Heitor Júnior (Podemos) que “Proíbe a saída de castanha in natura do Acre” visa tão somente defender interesses empresariais. De acordo com o progressista, a aprovação do PL causará um desastre na vida dos ‘coletores de castanha’.

“Este PL é o mais nefasto, mais nocivo, mais prejudicial ao povo do Acre que passou nesta casa. Um projeto que prejudica milhares de famílias. Um PL que beneficia tão somente os empresários, que têm dinheiro, que têm voz. Ele não beneficia em momento algum o pobre, o quebrador de castanha, o trabalhador que mora na zona rural. Essa matéria é uma vergonha para este Parlamento”, disse.

O progressista questionou ainda a celeridade que o autor do PL está dando ao processo de discussão da matéria. “As audiências que serão realizadas para discutir a matéria acontecerão nos dias 2, 9 e 16 de abril, tudo muito rápido, muito corrido. Eles estão com pressa de votar a matéria. O que acontece nessas audiências é que os empresários convocam seus funcionários para participar do encontro só para dizer que estão gerando emprego. Eles não admitem que só querem continuar lucrando. Eu continuarei me manifestando contra esse PL, eu estou do lado do trabalhador que mora lá no seringal. Esse projeto é uma verdadeira vergonha”, salientou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com