Deputado Gehlen Diniz pede que Heitor Júnior retire PL que proíbe saída de castanha “in natura” do Acre

Deputado Gehlen Diniz pede que Heitor Júnior retire PL que proíbe saída de castanha “in natura” do Acre

Durante a sessão desta terça-feira (20), o deputado Gehlen Diniz (PP) pediu que o deputado Heitor Junior (PDT) retire de pauta o projeto de lei de sua autoria que proíbe a saída da castanha in natura do Estado. Diniz afirmou que Heitor estaria defendendo apenas interesses de grandes empresários com a aprovação do PL.

“Em 3 anos e 20 dias de mandato, vejo que esse PL é o mais nefasto, nocivo e prejudicial ao povo do Acre. Ele está causando um mal antes mesmo de ser aprovado. Os produtores não conseguem vender a castanha, pois nenhuma empresa de fora do Estado quer arriscar pagar por um produto que poderá não receber. Pessoas dentro de um gabinete, cercado de empresários, decidem a vida de produtores de castanha, que agora vivem preocupados com essa situação”, lamentou.

De acordo com Gehlen, antes do PL ser apresentado uma lata de castanha era vendida por R$ 120. Atualmente o mesmo produto está saindo por R$ 40. Reiterou também que os empresários peruanos recuaram na compra de castanha do Estado e que se a matéria for aprovada a lata da castanha poderá sofrer uma dura queda no preço, o que irá prejudicar os produtores.

“Em fevereiro do ano passado uma lata de castanha custava R$ 120, no final da safra R$160, e hoje custa R$ 40. Mas se o projeto de lei for aprovado, esse valor cairá ainda mais, prejudicando completamente a vida dos produtores no Acre. Deputado Heitor, retire esse PL o quanto antes, você está causando mal a milhares de famílias acreanas. Peço aos parlamentares de oposição que não permitam a aprovação dessa aberração”, concluiu.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com