Deputada Eliane Sinhasique: “O que falta nesse governo é gerenciamento e a Secretaria de Saúde é um exemplo disso”

Deputada Eliane Sinhasique: “O que falta nesse governo é gerenciamento e a Secretaria de Saúde é um exemplo disso”

Em pronunciamento na sessão desta terça-feira (20), a deputada Eliane Sinhasique (MDB) voltou a cobrar do secretário de Saúde, Gemil Júnior, o diagnóstico completo a respeito dos atendimentos do Pronto Socorro e das três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), de Rio Branco. A oposicionista também questionou a falta de gerenciamento em diversos setores do Estado.

“Encaminhei um ofício ao secretário e ele me enviou uma resposta ridícula. Eu quero saber do gestor quantos profissionais atendem nessas unidades de saúde, quantos atendimentos são realizados e quantos ainda precisam ser feitos, mas ele simplesmente não me respondeu. Para completar, ele vai passar esses hospitais para uma organização social, o que para mim é um atestado de incompetência da própria secretaria”, afirmou.

Ainda de acordo com a parlamentar, o que falta no governo atual é planejamento. “Não existe planejamento para nada nesse governo, a ZPE de Xapuri é um exemplo disso, está completamente abandonada. A Peixes da Amazônia está cheia de dívidas até o talo. A Fábrica de Camisinhas também foi feita sem nenhum plano de mercado, assim como a Fábrica de Tacos, que também está em completo abandono. O que falta nesse governo é respeito com o povo do Acre, o que a gente vê é dinheiro público sendo jogado fora”, destacou.

No Grande Expediente, Eliane Sinhasique cobrou da Mesa Diretora celeridade no processo de votação do requerimento de sua autoria, que solicita a presença do empresário Jarbas Soster no Poder Legislativo para falar a respeito das obras do Programa Ruas do Povo, executado pela empresa Pedra Norte, de sua propriedade. A parlamentar disse que as declarações do empresário são fortes.

“Peço que meu requerimento seja colocado na pauta de votação o mais rápido possível, levando em consideração as graves declarações do empresário Jarbas Soster. Ele postou em uma rede social que está à disposição da Aleac e dos órgãos de controle para prestar esclarecimentos a respeito do Programa Ruas do Povo. Nesse sentido, precisamos aprovar o mais rápido possível esse requerimento para que no âmbito das Comissões possamos ouvi-lo. Considero muito grave o que ele tornou público com relação ao Programa Ruas do Povo”, enfatizou.

Para a oposicionista, a Aleac não pode se omitir de fazer essa discussão diante das declarações do empresário. “Precisamos ouvi-lo a respeito das irregularidades que sabe. É nossa obrigação fazer isso aqui. Precisamos ouvir o Jarbas Soster. Não vamos pecar e cometer o crime da omissão. Não podemos fazer de conta que não aconteceu nada”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com