Deputada Eliane Sinhasique defende ida do empresário Jarbas Soster à Aleac

Deputada Eliane Sinhasique defende ida do empresário Jarbas Soster à Aleac

Em discurso nesta terça-feira (7), a líder do MDB na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputada Eliane Sinhasique, apresentou um requerimento à Mesa Diretora solicitando a presença do empresário Jarbas Soster na Aleac para falar a respeito das obras do Programa Ruas do Povo, executado pela empresa Pedra Norte, de sua propriedade. A parlamentar disse que as declarações do empresário são fortes.

“O que me traz à tribuna são as graves colocações do empresário Jarbas Soster. Ele disse em sua rede social: ‘estou à disposição da Aleac e dos órgãos de controle para prestar esclarecimentos a respeito do Programa Ruas do Povo’. Nesse sentido, eu dei entrada num requerimento pedindo que a vinda do empresário para que no âmbito das Comissões possamos ouvi-lo. Considero muito grave o que ele tornou público com relação ao Programa Ruas do Povo”, disse Eliane Sinhasique.

A parlamentar do Movimento Democrático Brasileiro foi além e disse que a Aleac não pode se omitir de fazer essa discussão diante das declarações de Jarbas Soster. “Muito grave o que Jarbas colocou em sua rede social e tornou-se público. Eu queria que os meus pares aprovassem meu requerimento para que possamos trazer essa discussão a esta casa. Precisamos ouvi-lo a respeito das irregularidades que sabe. É nossa obrigação, senhor presidente, isso aqui. Precisamos ouvir o Jarbas Soster. Não vamos pecar e cometer o crime da omissão. Não podemos fazer de conta que não aconteceu nada. Esta casa não pode cometer esse crime”, enfatiza ela.

Ao falar de segurança pública, Eliane Sinhasique pontuou que de janeiro até o dia 7 de fevereiro mais de 55 pessoas foram assassinadas somente em Rio Branco. Ela destacou que é necessária uma ação conjunta entre as secretarias para coibir a violência.

“O senhor quer mudar de assunto, deputado Louro, mas o assunto é esse: falta de segurança pública. São 55 mortos de janeiro até hoje, decapitados, torturados, esfaqueados. Esses números são apenas em Rio Branco. Esse é o foco que deve ser discutido aqui. Não é a Segurança sozinha que vai mudar a realidade. E preciso colocar para funcionar a Secretaria de Esporte, de Cultura e Lazer, de Educação, de Assistência Social. É preciso comprar bolas para os nossos professores de educação física desenvolverem atividades. Não adianta apenas o carro da polícia se a cidade está cheia de mato”, pontuou.

Em relação à Saúde, Sinhasique pontuou que o número de profissionais de psiquiatria contratados pelo Estado é insignificante. “Faça-me o favor, deputado. Manoel Urbano tem um número exagerado de pessoas com doenças mentais. Na Saúde temos um número insignificante de psiquiatras para atender as pessoas. A pessoa vem a Rio Branco e aqui não querem dar a medicação porque a pessoa é de Manoel Urbano. A Saúde está muito ruim. Os profissionais da Saúde estão sobrecarregados, nem férias tiram. Vamos parar de fofoquinha e querer se meter em partidos alheios. Por que vocês não ser reúnem com os secretários para pararem de fazer firulas e ficar pedindo votos. Esse é o cansaço do poder, está todo mundo sem foco no trabalho. Dois mil e dezoito é o ano da mudança”, disse ela ao responder o discurso do deputado Daniel Zen.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com