Deputado Jenilson Leite diz ser contrário à terceirização do Huerb

Deputado Jenilson Leite diz ser contrário à terceirização do Huerb

Em discurso na sessão desta terça-feira (14), o deputado Jenilson Leite (PCdoB) comentou a possível terceirização dos serviços ofertados no Pronto Socorro de Rio Branco. Ele argumenta que é necessária uma discussão ampla com os parlamentares para tratar o assunto.

“Quero dizer aqui que na condição de parlamentar e de médico eu discordo em dois aspectos. Primeiro no método como esse assunto foi tratado. Diante dessa iniciativa, o governo do Estado chamasse a Assembleia, sobretudo os deputados da base, para conversar e apresentar a ideia. Não fomos consultados. Sei que esse assunto não passa pela apreciação dos parlamentares, mas se passasse teria meu voto contra. Com relação ao método, queria que fosse convocada uma audiência pública pela Comissão de Saúde. A gente pode estender esse debate a outros setores da saúde”, defende.

Jenilson Leite argumentou que não se pode pautar a terceirização do Huerb baseado apenas em economia de recursos, tendo em vista que a unidade de saúde presta um serviço de extrema importância para os acreanos. “Não dá para dizer que vai terceirizar o PS e vai economizar R$ 1 milhão. O PS é uma unidade que tem portas abertas para todos. Dizer que vai economizar, isso é um equívoco. Quando você trabalha com alguém que prevê algum tipo de lucro, essa pessoa não vai ter a sensibilidade para o atendimento de urgência e emergência. Não podemos deixar o nosso principal hospital sem a sensibilidade de atender a todos. Ali é onde a pessoa chega para o último atendimento. Se você adoece, em caso de vida ou morte você busca o PS, não busca a iniciativa privada”, disse Jenilson Leite.

Finalizando, o parlamentar falou sobre uma reunião com o superintendente do Banco da Amazônia no Acre para viabilização de crédito para o município de Jordão. “O superintendente do Banco da Amazônia me falava da dificuldade de quando esteve em Jordão, quando presenciou a falta de associações, o sindicato não tinha presidente, não tinha perspectivas de contratação de técnicos agrícolas. Eu dizia para ele que muito desse cenário já mudou e esse recurso precisa ser fomentado no município. A Seaprof já está com gerente. Já está em processo de licitação a contratação de dois técnicos. Ele se comprometeu de até dezembro, início de janeiro, fazer uma avaliação desses créditos e provavelmente eles serão liberados pra o município de Jordão”, frisa.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com