Deputado Jesus Sérgio defende melhor distribuição de renda no Brasil

Deputado Jesus Sérgio defende melhor distribuição de renda no Brasil

Durante a sessão desta terça-feira (14), o deputado Jesus Sérgio (PDT) falou a respeito da distribuição de renda no Brasil. Disse que é necessário melhorar os programas sociais como o Bolsa Família. Para o parlamentar, também é necessário o fortalecimento da agricultura familiar para evitar assim o êxodo rural.

“Quero falar hoje sobre a distribuição de renda, que nos últimos 15 anos melhorou um pouco, mas não é o suficiente ainda. Quero manifestar a minha insatisfação com a forma como os nossos governos têm atuado em relação à distribuição de renda, que não consegue mudar a vida das pessoas. Precisamos de algo que seja mais consistente, para que as pessoas possam viver melhor dessa nova renda e cito o Bolsa Família. É como se você desse o peixe mas não desse a vara. Cito o exemplo de Cristalina, é uma terra seca e muitas as pessoas usam o pivô para a irrigação. Uma média de 66% são produtores. Entretanto, quando se fala em acesso a água, esse quadro muda, pois 93% fica para os médios e grandes produtores”, disse o parlamentar ao exemplificar a distribuição de renda no país.

Jesus Sérgio regionalizou e falou a respeito dos planos de manejo que são dados apenas aos grandes produtores rurais. “No nosso Estado, eu que ando pela BR-364 toda semana vejo muito essa imagem de caminhões carregando toras de madeiras. Não são dados planos de manejo para o pequeno produtor. Ele não pode tirar essa madeira para fazer uma casa na cidade. Eu já fui ao Banco da Amazônia várias vezes, fizemos um mutirão para levar crédito, foi gerente do Banco da Amazônia, Seaprof. Fizeram os projetos, mas não liberaram os recursos. E eu fui ao gerente e ele me disse que o Estado não dispunha de técnicos para acompanhar a execução desses projetos. O banco não é irresponsável para emprestar dinheiro se não vai receber”, argumenta.

Jesus Sérgio defendeu, ainda, a recuperação das pistas de pouso e decolagem dos aeroportos do interior. “Quando chega essa época do ano a gente fica receoso de ir ao interior porque não sabemos as condições das pistas. Todo ano a gente faz documento pedindo a recuperação e todo ano é a mesma coisa”, salientou.

Quanto à liberação de recursos para a agricultura familiar em Jordão pelo Banco da Amazônia, o pedetista também se manifestou. “Em 2015 foi feito o cadastramento rural de todas as propriedades. Para as áreas de reservas a gente conseguiu a autorização do ICMBio. Eu não acredito mais que esse recurso saia este ano. A gente espera que se faça a liberação porque os produtores estão lá com essa expectativa. Criou-se uma expectativa para quem mora lá”, pontua.
Finalizando, Jesus Sérgio demonstrou preocupação com relação à possível privatização do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Ele frisou que o Hospital Regional do Juruá tem um respaldo com a administração das irmãs Servas de Maria.

“Com relação a área da saúde, a gente fica muito preocupado. Uma coisa é o Hospital de Cruzeiro do Sul, que é administrado pelas irmãs, elas são pessoas que têm um compromisso, elas fazem um voto de pobreza. Eu não concordo com essa privatização”, finaliza.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com