Deputado Nicolau Júnior ressalta transparência das obras do DNIT na BR-364

Deputado Nicolau Júnior ressalta transparência das obras do DNIT na BR-364

Na sessão desta quarta-feira (8) o deputado Nicolau Júnior (PP) defendeu a transparência nos serviços realizados na BR-364 pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Acre (DNIT). Ele também parabenizou o superintendente do órgão, Thiago Caetano, pelo avanço das obras e pelo bom funcionamento da rodovia.

“Antes, quando a estrada não era boa, muitas reclamações eram feitas nesta tribuna. Hoje, a estrada já melhorou muito, mas vejo que as reclamações continuam. Não concordo com as críticas. Vale ressaltar que antes de licitar essa obra, o DNIT foi aos órgãos de controle TCU, CGU, Polícia Federal e Ministério Público e fez uma explanação completa sobre o projeto que seria executado, dando todos os detalhes. Além disso, promoveu audiências públicas em Tarauacá e Cruzeiro do Sul, convidando todos órgãos de controle, parlamentares e sociedade em geral. Estamos falando de obra responsável e totalmente transparente. Thiago Caetano está de parabéns por isso”, disse.

Ainda de acordo com o progressista, um dos maiores problemas de pavimentação da BR-364 não é o asfalto e sim a estrutura por baixo dela. “O DNIT não está tirando o asfalto para colocar três cm de pedra. Na verdade, o DNIT está fazendo primeiramente toda a correção dos pontos críticos, realizando remendos, tirando os borrachudos, trocando o solo ruim. Depois de todos esses reparos vem a máquina recicladora para finalizar esse serviço e melhorar toda a estrutura existente”, explicou.

Para o deputado, os avanços na estrada são significativos. “Por isso eu sempre elogio o trabalho que o Thiago Caetano está fazendo na estada, porque ele fez milagre com o tempo e com o dinheiro que tinha. Diziam que o DNIT não conseguiria restaurar nem 50 quilômetros dessa rodovia este ano, muitos afirmavam categoricamente que a estrada iria fechar e ela está aí, em pleno funcionamento”, frisou.

Segundo Nicolau Júnior, a meta inicial do DNIT era restaurar de 80 a 100 quilômetros em 2017, mas ultrapassou as expectativas. “A meta inicial do DNIT era restaurar este ano de 80 a 100 quilômetros de pontos críticos, mas está terminando o ano com cerca de 150 quilômetros de estrada restaurada. Além disso, corrigiu todos os pontos com atoleiros e pontos críticos entre Tarauacá e o Rio Liberdade”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com