Deputada Eliane Sinhasique comenta operação da Polícia Federal no Acre

Deputada Eliane Sinhasique comenta operação da Polícia Federal no Acre

Na sessão desta quarta-feira (25), a deputada Eliane Sinhasique (PMDB) falou sobre a Operação Asfixia, desencadeada pela Polícia Federal para apurar fraudes em licitações junto à Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Há a possibilidade de terem sido desviados mais de R$ 1.573.301,195 dos cofres públicos com a compra de oxigênio para atender unidades de saúde.

Nesse sentido, Eliane Sinhasique pediu também que a Polícia Federal investigue os mutirões especializados em saúde que são realizados no Acre. Ela frisou que esses mutirões são contratados “a preço de ouro”. Ela argumentou que o Hospital das Clínicas, por exemplo, dispõe de sete otorrinolaringologistas, entretanto o governo do Estado contrata equipes médicas de outros centros do país para atuar nos mutirões de cirurgias de garganta, nariz e ouvido. Outra especialidade que, segundo ela precisa ser averiguada é a oftalmologia.

“A Operação Asfixia está verificando apenas a questão do oxigênio, mas que ela pudesse também se debruçar sobre essa questão dos investimentos para fazer os tais dos mutirões de saúde. A Fundação Hospitalar tem sete otorrinos, no entanto há seis anos não fazem cirurgia de ouvido, garganta e nariz. Quando se junta muitos pacientes aí o governo diz que é preciso fazer um mutirão. Juntam um monte de gente que precisa de atendimento e fazem um mutirão. É uma forma de tirar dinheiro do povo do Acre. Se existem oftalmologistas porque eles não vão fazendo as cirurgias na medida que a população busca esse atendimento? É preferível deixar o povo com dor para justificar a vinda de equipes medicas especializadas para fazer essas cirurgias?”, disse a deputada peemedebista.

Eliane Sinhasique falou ainda a respeito da Segurança Pública. Disse que o secretário Emylson Farias está equivocado quando coloca que no Acre “não existe violência no modo conceitual”. “Com relação à Segurança Pública, quando ele diz que não existe violência no Acre ‘no modo conceitual’ é um brincante. Enquanto a violência não bater à porta dessas pessoas que estão à frente desses setores elas não vão fazer nada. O cidadão comum não anda com segurança. Ainda bem que a PF está no Acre. Quem roubou tem que devolver o dinheiro. É preciso passar o Brasil a limpo. E preciso acabar com licitações superfaturadas que voltam sempre para o bolso de políticos para fazerem campanhas”, pontua.

Eliane Sinhasique argumentou que estará presente no Encontro de Governadores do Brasil, que contará com a presença do presidente Michel Temer (PMDB). Ela destacou que não aceita a rotulação que o governo Temer seja “golpista”, isso porque foi eleito pelo voto popular juntamente com a ex-presidente Dilma Rousseff.

“Eu estarei nesse encontro porque tenho o maior interesse. Não considero o presidente Temer ilegítimo porque ele foi votado com a presidente Dilma. Em caso de impeachment quem deveria assumir era ele. Ele tem feito muito pelo Acre, portas que a Dilma não abriu ele abriu. Estarei lá debatendo isso. A questão da criminalidade está ligada à dependência química. Temos que envolver vários setores, é preciso trabalhar nas bases. E nisso o governo tem falhado ao longo dos anos. Esportes de alto rendimento. Quando isso foi fomentado? Temos que falar também sobre a educação. Precisamos abrir um canal de televisão como é o Discovery Kids para colocar na cabeça das crianças boas práticas. É preciso abrir esse canal. Tolerância zero com a criminalidade e mudanças no Código Penal”, ressalta.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com