Deputado Raimundinho da Saúde diz que cancelamento de transplante ocorreu por falta de gestão

Deputado Raimundinho da Saúde diz que cancelamento de transplante ocorreu por falta de gestão

Durante a sessão realizada nesta terça-feira (24), o deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) falou sobre o cancelamento de um transplante de rim que aconteceria no último sábado (21), no Hospital das Clínicas (HC), em Rio Branco. O cancelamento se deu devido à falta de Custodiol, produto que garante a preservação do órgão para o transplante.

Para o deputado, o acontecimento comprova a má gestão da saúde pública do Estado. “Eu me sinto envergonhado e muito triste com o ocorrido, acontecer um absurdo desse em plena campanha de doação de órgãos, onde o Brasil todo se movimenta para salvar vidas? Isso é inadmissível. Não foi apenas um órgão que foi estragado, mas, três. Devido à incompetência brutal órgãos foram perdidos e pessoas deixaram de ser salvas”, disse.

O parlamentar informou que diariamente recebe reclamações relacionadas ao atendimento na Fundação Hospitalar. “Os pacientes não estão morrendo mais pelo câncer e sim pela falta de produtos quimioterápicos, isso não pode acontecer. Uma sessão particular de quimioterapia custa R$ 1.000, desse jeito os pacientes entram em desespero e a família também”, complementou.

Raimundinho da Saúde frisou que a lentidão no processo do Tratamento Fora de Domicilio (TFD) também é um problema grave. “Acredito que o MP tem que agir o mais rápido possível. O TFD alega que o processo é lento devido à falta de verba, aí eu pergunto: o que é prioridade? Estamos falando de vidas que estão se perdendo devido à falta de tratamento. O que é prioridade? ”, indagou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com