Deputada Eliane Sinhasique denuncia falta de quimioterápicos no Hospital do Câncer

Deputada Eliane Sinhasique denuncia falta de quimioterápicos no Hospital do Câncer

A líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Acre, deputada Eliane Sinhasique, comentou na sessão desta terça-feira (17) a visita que fez na última segunda-feira (16) ao Hospital do Câncer (Unacon), em Rio Branco. Ela frisou que vários quimioterápicos estão em falta. Além disso, o aparelho de radioterapia também opera em baixa capacidade, dada as condições do equipamento.

Quanto a falta de medicamentos, ela frisou que foi explicado que a maioria das licitações é dada como deserta. Ou seja, os fornecedores não participam dos processos licitatórios com um argumento: o governo do Acre não estaria pagando em dia o acordado nas licitações. Nesse sentido, ela destacou que a sociedade é a principal prejudicada nesse processo.

“Fiz uma visita ao Unacon. Não está faltando um nem dois, mas vários medicamentos. O aparelho de radioterapia consegue atender apenas algumas pessoas. E conversando com funcionários daquela unidade, eles me diziam que 90% das pessoas que estão fazendo tratamento de câncer, que necessitam de radioterapia, estão indo fazer fora do Estado através do TFD ou por conta própria. Aqui só estão tratando àqueles que não têm condições físicas para viajar. A grande maioria das licitações dão como desertas. A Sesacre entrou num descrédito total com os fornecedores. O governo não paga ou demora muito tempo para fazer esses pagamentos. O crédito do governo está no fundo do poço. Isso tem gerado uma insegurança nos fornecedores de medicamentos que não querem participar das licitações”, salientou.

Eliane Sinhasique reforçou a necessidade de um estudo para identificar as causas que levam ao aumento no número de casos de câncer no Estado. A parlamentar destacou que antes a doença atingia um público com idade superior aos 50 anos. Agora a doença tem acometido também os mais jovens.

“Os fornecedores temem o calote. Por outro lado, a nossa população cada vez mais cedo apresenta câncer. Caberia aí uma investigação para verificar o que está acontecendo. O câncer antigamente atingia as pessoas de maior idade e hoje atinge pessoas mais jovens. Ou é a alimentação ou a água que estamos bebendo. Não sei. Cabe uma investigação. O Acre é um dos estados que mais tem incidência de câncer. Tem alguma coisa errada. São duas situações muito preocupantes. É preciso investigar o que está acontecendo com a população e é preciso readquirir a credibilidade junto aos fornecedores. Infelizmente esse é o retrato que eu pude ver in loco naquela unidade hospitalar”, destacou.

Falando sobre o Encontro de Governadores do Brasil Pela Segurança e Controle das Fronteiras, Eliane Sinhasique parabenizou o governador Tião Viana (PT) por reconhecer as condições em que se encontra o Estado do Acre no quesito segurança pública.

“Quero parabenizar o governador Tião Viana que, pela primeira vez, reconheceu que o Acre está pior que a Colômbia de Pablo Escobar. Já é um avanço. Parabenizo por trazer para o Acre esse debate. Quero deixar a minha sugestão: mudem a lei 11.346/2006, a Lei Antidrogas. Não temos condições de superlotar os presídios por conta dessas pessoas que estão traficando. A maioria dos presos é constituída por mulheres que não causam nenhum medo à sociedade. São mulheres que foram usadas para fazerem o tráfico de drogas. É necessário penalizar com multa quem for pego com droga e investir em educação. Se foi pego com cocaína, paga um recurso. É uma forma também de colocarmos dinheiro no caixa e investirmos isso em educação. Esse recurso iria para a educação”, pontua.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com