Deputado Gehlen Diniz defende mudanças na Secretaria de Segurança Pública

Deputado Gehlen Diniz defende mudanças na Secretaria de Segurança Pública

Durante a sessão desta terça-feira (10), o deputado Gehlen Diniz (PP) pediu que o governador Tião Viana (PT) apresente logo o secretário Emylson Farias como pré-candidato a vice-governador para as eleições de 2018 e nomeie um novo secretário para a pasta. Ele defendeu que é necessário um gestor comprometido 100% com a Segurança Pública.

“Queria pedir ao governador Tião Viana que anuncie hoje o nome do secretário de Segurança Pública como candidato a vice. As reuniões que são feitas são apenas políticas, não são sobre segurança. Plenárias do PT, mentira. Campanhas! Anuncie que ele é o pré-candidato a vice. Precisamos de um secretário 100% dedicado à Segurança Pública. Falar de morte não assusta mais ninguém. Não podemos perder nossa capacidade de nos indignarmos”, disse o parlamentar.

Gehlen Diniz fez um pequeno histórico dos 20 anos de governo do PT. Disse que os governos anteriores não podem ser culpados por erros nas administrações petistas. “Eu estava fazendo um pequeno histórico do governo do PT no Acre. Previdência quebrada. Déficit mensal de R$ 30 milhões mensais. Tião Viana não pode culpar o anterior, porque era ele, depois Binho, depois Jorge. Não podem culpar governos de 50 anos atrás. Iniciativas falidas. A ZPE está lá. Por último faliram a Peixes da Amazônia. A curto ou médio prazo essas iniciativas deste governo tendem a quebrar. Quase toda semana chegam pedidos de renegociação de dívidas aqui na Aleac. Cadê o dinheiro? Ninguém sabe. Demissão de servidores, que o diga os servidores do Pró-Saúde. Violência sem precedentes. Há três vezes mais homicídio no Acre que em São Paulo proporcionalmente. Esse é o legado do governo do PT. Eles querem mais quatro anos, se continuarem esse trabalho de acabar com Estado do Acre, vamos ter que nos mudar”, pontua.

Gehlen Diniz finalizou destacando o trabalho do Ministério Público Federal (MPF). Disse que o MPF atua de forma imparcial, sem olhar para cores partidárias, sempre tendo como princípio o bem público. Para Diniz, qualquer discurso contrário a isso fere os membros da instituição.

“O MPF é uma das instituições mais serias deste país. O chefe do MPF denunciou um presidente da República. Algo inédito. Quando o líder do PT faz isso, é como se o MPF servisse a oposição e isso não é verdade. Baseado numa investigação ele oferece uma denúncia. Está feito o repúdio. Não posso admitir que uma instituição séria tenha seu nome jogado na lama apenas por questão política. O MPF denúncia qualquer um desde que haja materialidade e indícios de autoria”, pontua.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com