Deputada Eliane Sinhasique diz que situação de famílias acreanas é comparada ao regime semiaberto

Deputada Eliane Sinhasique diz que situação de famílias acreanas é comparada ao regime semiaberto

A deputada Eliane Sinhasique (PMDB) utilizou o tempo regimental na sessão desta terça-feira (10) para falar da situação em que vive atualmente os acreanos no tocante à violência. Ela citou que em 10 anos houve um crescimento de 75% no número de homicídios e pediu mudanças na política de segurança pública do Acre.

“Hoje o povo acreano está vivendo como se estivesse pagando por crimes que não cometeu. Hoje o Estado do Acre está vivendo em regime semiaberto. O povo do Acre sai de manhã para trabalhar e no começo da noite se tranca dentro de casa, porque a violência está demais. Os homicídios cresceram 75% em 10 anos. Acabou de ser assassinado mais uma pessoa lá em frente ao Campo do Vaz, no Calafate. Um jovem lamentou a morte de um amigo e em menos de 24 horas também foi executado. Meu amigo Áureo Gentil disse que o posto de gasolina dele é assaltado duas vezes a cada dez dias”, pontua.

A peemedebista destacou que muitos taxistas têm evitado corridas para a Cidade do Povo tendo em vista o alto índice de violência instalado na região. “Os taxistas estão horrorizados porque vários taxistas estão sofrendo sequestro relâmpago. Em frente à Cidade do Povo tem um posto de lavagem de carretas. Os marginais vão lá, metem o berro e levam tudo. Não existe uma base da polícia na Cidade do Povo. Ninguém quer ir para aquele lado. Os criminosos estão roubando as motos das pessoas dentro de casa na Cidade do Povo. Estamos vivendo em uma insegurança sem precedentes”, pontua.
Eliane Sinhasique pediu medidas mais efetivas por parte da Segurança Pública. Ela teme que a violência atinja o cidadão de bem diretamente. Ela frisou também que os espaços noturnos já começam a sentir o impacto dessa crise vivenciada na segurança pública, com o fechamento de muitos estabelecimentos comerciais.

“O que está acontecendo? Nós estamos correndo risco durante o dia. Estão matando à luz do dia. O povo está cada vez mais amedrontado, pagando por um crime que não cometeu. As pessoas amedrontadas tendo que usar cerca elétrica, cachorros, segurança. Onde está o secretário de Segurança Pública? O trabalho dele está equivocado. É execução em cima de execução. Enquanto os bandidos estiverem matando bandido parece estar tudo normal. Mas o medo é que sobre para os cidadãos de bem. Os espaços da vida noturna estão fechando e infelizmente não vemos ação concreta da Segurança Pública”, salienta.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com