Deputado Nelson Sales sai em defesa de pacientes com lúpus e renais crônicos e cobra tratamento digno

Deputado Nelson Sales sai em defesa de pacientes com lúpus e renais crônicos e cobra tratamento digno

Pacientes que sofrem de doença renal crônica e que dependem dos hospitais públicos do Acre padecem por conta da falta de medicamentos e de equipes médicas. A afirmação é do deputado Nelson Sales (PV). Em pronunciamento na sessão desta quinta-feira (13), o parlamentar se solidarizou com os membros das Associações dos Renais Crônicos e dos Portadores de Lúpus, que realizaram protesto no hall da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) contra a fila de pacientes na unidade de nefrologia e a falta de medicamentos que deveriam ser disponibilizados pelo Estado.

O deputado relatou que diariamente os pacientes enfrentam queda na qualidade no tratamento, seja pela diminuição do número de sessões de hemodiálise ou pela falta de vagas. A fila de espera só cresce e as máquinas estão sucateadas.

“É vergonhoso e cruel o que o governo do Acre e a secretaria de Saúde estão fazendo com esses pacientes. Chega a ser desumano. O acesso a consultas e exames na rede pública é demorado. Para piorar ainda mais a situação, os pacientes de Rio Branco são enviados para Cruzeiro do Sul para fazer a hemodiálise”, afirmou.

Ainda segundo o deputado, pacientes que fazem tratamento contra o lúpus também estão enfrentando dificuldades para conseguir remédios na rede estadual de saúde. “Estamos falando de medicamentos que são essenciais para a sobrevivência deles e que o Estado não fornece, isso é um absurdo. Tem fila para transplante, tem fila para fazer hemodiálise, é um absurdo o que esses pacientes enfrentam diariamente para sobreviver”, complementou.

De acordo com Nelson Sales, o governo do Estado deveria realizar convênios com empresas particulares para garantir o tratamento de hemodiálise dos pacientes acreanos.

“Nos hospitais públicos o médico é obrigado a escolher quem vai fazer hemodiálise por conta de fila que cresce a cada dia. Acaba fazendo o tratamento aquele paciente que está em estado mais grave, isso é inacreditável. O governo do Estado em vez de ampliar as vagas e contratar empresas particulares para garantir o tratamento dos pacientes, prefere enviá-los para Cruzeiro do Sul para fazer hemodiálise lá. Eu só quero o que sobrou da promessa da Saúde de primeiro mundo que esse governo prometeu”, finalizou o deputado.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com