Deputada Leila Galvão pede instalação de escolas em tempo integral no Alto Acre

Deputada Leila Galvão pede instalação de escolas em tempo integral no Alto Acre

A deputada Leila Galvão (PT) ressaltou em discurso na Assembleia Legislativa do Acre, nesta quarta-feira (17), a necessidade de implantação de escolas de ensino integral na região do Alto Acre. Ela frisou que o novo modelo de ensino permite uma melhor aprendizagem dos estudantes. Nesse sentido, a expansão do ensino integral se faz necessário.

“Há sete escolas na capital com possibilidade de expandir para o interior. Gostaria de apresentar indicações para que também priorizassem a implantação de escolas em tempo integral no Alto Acre em Epitaciolândia. Recentemente foi inaugurada uma escola ali com uma infraestrutura boa. Fica o nosso pedido. Uma outra indicação é para o município de Brasileia. Lá temos uma escola de ensino médio com um grande quantitativo de estudantes. Também fica o nosso pedido para o município de Assis Brasil, à Escola Iris Célia Cabanellas. A última indicação seria para o município de Xapuri. Também lá tem uma escola de ensino médio. Essas são as indicações relacionadas à Educação”, disse a parlamentar.

Ao falar nesse assunto, Leila Galvão lembrou da visita que fez à Escola Jovem do Boa União, acompanhada da Comissão de Educação da Aleac. “Eu vi a satisfação por parte daqueles profissionais que estão desenvolvendo e assumiram aquele desafio”, argumenta.

Leila Galvão apresentou, ainda, uma indicação destinada ao Deracre, para que faça os devidos reparos na estrada AC-40, no trecho entre Senador Guiomard a Plácido de Castro.

“Outra indicação seria para o governo do Estado, por meio do Deracre, no que diz respeito ao trecho da rodovia do Quinari a Plácido de Castro. Percebi que precisa de uma manutenção, para que pudesse então priorizar entre as suas ações essa recuperação. É um trecho pequeno que precisa de total atenção, não mais que 60 quilômetros”, reitera.

Ao falar sobre a Comissão Especial dos Limites Territoriais, a deputada petista frisou que há um consenso entre as lideranças da região do Alto Acre em atender o pleito levantado pela comunidade na audiência realizada em Brasileia, na última segunda-feira (15).

“Eu percebi nas manifestações dos municípios do Alto Acre que há a necessidade de rever os limites territoriais, levando em conta o sentimento da população. Se há uma vontade política e esse sentimento de pertencimento, então temos que fazer alguns ajustes. É importante finalizar esse trabalho pelo menos até 2018. Senão as pessoas vão pensar que é mais um trabalho de politicagem, e não é”, reiterou.

Ainda sobre o assunto, pediu que a Aleac firme parcerias com outras instituições como o Incra, Iteracre, Programa Terra Legal e o IBGE, para que auxiliem com seus corpos técnicos de o trabalho da Comissão. ” Queria fazer esse pedido, que esta Casa possa dar o encaminhamento necessário, a celeridade necessária para esse suporte técnico. É importante termos o apoio do Iteracre, do Incra, do IBGE, do Terra Legal para podermos fechar esse relatório e trazê-lo para este plenário”, finaliza.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com