Deputado Jesus Sérgio afirma que obras da maternidade de Feijó devem ser concluídas em junho

Deputado Jesus Sérgio afirma que obras da maternidade de Feijó devem ser concluídas em junho

O deputado Jesus Sérgio (PDT) informou na sessão desta quinta-feira (20), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que as obras que se encontram atualmente paralisadas nos municípios de Feijó e Tarauacá serão retomadas e concluídas até julho deste ano. O parlamentar recebeu a confirmação durante reunião realizada na tarde desta quarta-feira (19), na Casa Civil.

“Durante reunião realizada nesta quarta-feira na Casa Civil fui informado de que as obras da maternidade de Feijó continuam em andamento e que a previsão de conclusão do serviço é para junho. Os equipamentos da maternidade também já estão sendo licitados. Isso me deixa muito feliz, sabemos que hoje por conta das péssimas condições da BR-364 se gasta cerca de duas horas entre Feijó e Tarauacá, local mais próximo e dotado de uma maternidade. Com isso, está se expondo desnecessariamente os bebes e as mães ao risco”, enfatizou.

Jesus Sérgio disse ainda que as obras que se encontram paralisadas do Instituto Sócio Educativo (ISE) e da rodoviária da cidade também serão retomadas.

Com relação a Tarauacá, o parlamentar salientou que as obras do Polo Moveleiro e da Fábrica de Compensados devem ser retomadas logo. “A partir de agora acompanharei a execução das obras até a devida conclusão. Vamos torcer para que as obras sejam concluídas este ano”, complementou.

O parlamentar falou ainda sobre a reunião realizada na manhã da última quarta-feira (19), no auditório da Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz), que tratou de algumas questões relacionadas às alterações feitas na lei que limita o tráfego dos taxistas que transportam passageiros de municípios vizinhos e não permite que após a chegada possam buscar os mesmos em determinado lugar da cidade.

O encontro foi solicitado pelo Ministério Público do Estado e organizado pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Acre (Ageac) e contou com a presença de taxistas, freteiros e de representantes do Ministério Público dos municípios de Sena Madureira e Bujari.

“Sabemos que além das empresas de ônibus, que estão devidamente legalizadas pelo Estado, existem muitos taxistas e toyoteiros que fazem lotação para o interior. Existem serviços de vans, camionetes, táxis, enfim, o passageiro tem a opção de escolher. Durante a reunião de ontem com o Ministério Público foi discutida a concessão de táxi e a gratuidade do serviço”, disse.

Segundo Jesus Sérgio, o serviço de transporte deve e precisa ser devidamente regularizado, tanto na capital quanto no interior, mas com direitos iguais para todos que realizam o serviço.

“Acredito que a lei tem que beneficiar todos, mas não dá para os taxistas trazerem quatro passageiros, sendo que dois serão gratuitos, não dá. Muitas vezes a Ageac e o Ministério Público cobram medidas que não são cabíveis para aqueles que realizam o serviço e isso deve ser mais bem discutido. Em Tarauacá, por exemplo, o serviço de transporte precisa ser regularizado. As pessoas que moram em ramais ou em comunidades ribeirinhas não contam com nenhum serviço de transporte, elas não podem ficar não mão. Alguém tem que oferecer esse serviço, ou estado ou a prefeitura”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com