Deputado Jesus Sérgio pede retomada de obras públicas em Tarauacá e Feijó

Deputado Jesus Sérgio pede retomada de obras públicas em Tarauacá e Feijó

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), nesta quarta-feira (19), o deputado Jesus Sérgio (PDT) disse que promoverá uma audiência pública em Tarauacá. A partir do encontro, um documento será encaminhado ao governo do Estado solicitando a retomada de obras importantes como a rodoviária de Feijó e a maternidade daquele município.

“Tem muitos investimentos no Alto Acre e Baixo Acre, mas aquela região de Tarauacá e Feijó é esquecida. A população precisa que essas obras sejam concluídas. Em Cruzeiro do Sul tem uma UPA que não é concluída. A maternidade de Feijó não é concluída. Aqui em Rio Branco, ao lado da Ufac, estão investindo mais de R$ 1 milhão para construir uma pista de caminhada. Tem, que construir, mas tem que haver prioridade nos investimentos que já foram feitos. Vou fazer uma audiência com aquela população e cobrar do governo a conclusão dessas obras, como a rodoviária, a maternidade e o Centro do ISE em Feijó. Em Tarauacá, o polo moveleiro e a fábrica de compensado estão parados”, frisou.

Falando em meio ambiente, Jesus Sérgio criticou a atuação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) nos municípios do Acre. Frisou que não é dado aos produtores rurais alternativas de produção sustentáveis, mas, sim, a punição desses trabalhadores rurais com multas ‘pesadas’.

“Era interessante que esses secretários subissem os rios e conversassem com as pessoas. Falando do ICMBio, ele tem colocado regras mais duras. Temos que pensar mais na população que mora nessas reservas e estão desassistidas. O ICMBio não é um órgão que serve para ajudar, mas apenas para coibir, impedindo as pessoas de trabalhar. Se não pode derrubar, tem que dar alternativa. É esse o projeto que queremos, para que a população que reside nas reservas possa ter vida com qualidade. Quem anda em Xapuri constata uma realidade, mais suba o Rio Tarauacá, o Rio Purus, é outra realidade. Essa é uma cobrança que serve tanto para o governo federal quanto para o governo do Estado”, salienta.

Quanto à BR-364, o pedetista voltou a dizer que está preocupado com a situação da rodovia, tendo em vista que não há sinais de retomada das obras no prazo informado pelo DNIT.

“Na última terça-feira eu colocava a situação da BR-364 como está hoje e a nossa preocupação com o fechamento dela. Ficamos preocupados quando não vemos máquinas trabalhando. O que eu vi foi pedras ao longo da BR, jogadas dentro dos buracos, sem nenhuma limpeza da área, sem drenagem. O recurso, que é escasso, senão for bem aproveitado pode não surtir o efeito desejado. Esperamos que o Dnit faça um melhor acompanhamento. O Dnit tem uma superintendência no Acre, tem como fazer esse acompanhamento mais próximo. O que nós precisamos é de um serviço de qualidade para que a rodovia não fique nesse imbróglio todo ano”, finaliza.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com