Eduardo Farias destaca Cartão Verde como marca do mandato e pede regulamentação

eduardo161214O deputado Eduardo Farias (PCdoB) em tom de despedida, disse que durante os quatro anos de mandato sempre procurou elevar o debate no Parlamento acreano ao apresentar ideias propositivas. Ele citou entre elas a construção da barragem sobre o Rio Acre, além da Hidrovia do Purus. Outro projeto citado pelo parlamentar e de grande alcance social foi o Cartão Verde, que visa dar equidade às pessoas que residem na zona rural do Estado quanto ao atendimento nas unidades de saúde. São pelo menos 200 mil pessoas que serão beneficiadas com a medida.

Entretanto, Eduardo Farias lamentou que o projeto ainda não tenha sido regulamentado pela Secretaria de Estado de Saúde. Ele pediu agilidade no processo de regulamentação.

“Faço a cobrança, senhor presidente, para que sejam sancionadas aquelas leis acordadas em outra sessão e que a secretária de Saúde regulamente a Lei do Cartão Verde, que beneficia o produtor rural. Quem mora lá no Rio Azul, no Alto Caeté não pode estar voltando no dia seguinte para verificar uma consulta ou receber um exame”, pontuou.

Outra vitória durante seu mandato, de acordo com Eduardo Farias, foi a anulação da sessão que cassou o então governador José Augusto de Araújo durante o Regime Militar. Para ele, a recondução do professor de Filosofia eleito pelo povo acreano ao governo do Acre pela atual legislatura corrige um erro histórico do Parlamento acreano e reescreve um novo capítulo na História do Acre.

“Fico feliz que a proposição que reconduziu o nosso José Augusto de Araújo ao cargo de governador tenha sido propositura do nosso mandato”, reiterou o parlamentar comunista.

Ainda em seu pronunciamento, Farias agradeceu à imprensa acreana pelo apoio dado ao mandato. O parlamentar defendeu uma imprensa cada vez mais livre. Ele pontuou que as críticas propositivas sempre foram bem-vindas e que nunca procurou jornalistas para tentar cercear o trabalho jornalístico.

Sobre as eleições de 2014, o deputado disse que a conjuntura de partidos o levou a não ter êxito nessas eleições. Entretanto, comentou que continuará apoiando os projetos de interesse social e acreditando no projeto da FPA.

“O resultado das eleições eu vou levar na minha memória. Compreendo que a conjuntura política não me levou a ter êxito na eleição, mas isso não nos tira o desejo de continuar o nosso trabalho, acreditando naquilo que defendemos”, assegurou.

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com