Manoel Moraes afirma que indenização de Soldados da Borracha é uma vitória

manoel110614O deputado Manoel Moraes (PSB) disse na sessão desta quarta-feira, 11, que a indenização aprovada no Senado aos seringueiros que foram para a Amazônia durante a 2ª Guerra Mundial, deve ser comemorada. Para o deputado, a indenização no valor de R$ 25 mil é uma conquista histórica que merece reconhecimento tanto dos próprios seringueiros quanto de seus familiares.

“Uma indenização de 25 mil reais é muito dinheiro, dá para comprar um carro ou até uma casa com esse valor. Não entendo o porquê de tantas críticas, acredito que esse é um momento histórico e de muita alegria na vida dos seringueiros e de seus familiares”, disse.

O parlamentar ressaltou, ainda, o empenho da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), na defesa dos Soldados da Borracha. Segundo Manoel Moraes, nenhum outro político lutou por este benefício como Perpétua.

“Quem fez melhor do que ela? Ninguém. Eu acompanho a luta dos Soldados da Borracha desde o início, sei que Nabor Júnior se empenhou bastante assim como o ex-senador Aluísio Bezerra, mas a verdade é que nenhum outro se empenhou tanto quanto a Perpétua em defesa de uma indenização justa para esses seringueiros, esses 25 mil são uma vitória”, enfatizou.

O deputado comemorou ainda o lançamento do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que aconteceu na última sexta-feira, 6, durante solenidade na Biblioteca Pública. O evento foi realizado pelo Governo do Acre e Secretaria de Meio Ambiente do Estado (SEMA).

O CAR é um registro eletrônico obrigatório para todos os imóveis rurais. O objetivo é integrar as informações ambientais referentes à situação das Áreas de Preservação Permanente (APP), das áreas de Reserva Legal, das florestas e dos remanescentes de vegetação nativa, das Áreas de Uso Restrito e das áreas consolidadas das propriedades e posses rurais do país.

Segundo o parlamentar, o Governo do Acre está investindo, com apoio do Fundo Amazônia/Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), mais de R$ 16 milhões. “A meta é cadastrar 30 mil imóveis rurais até o fim deste ano”, disse.

Para concluir, o deputado relatou a reunião realizada em Belo Horizonte na última segunda-feira, 9, com parlamentares acreanos e mineiros. Na ocasião eles debateram a situação dos servidores públicos ameaçados de demissão pelo STF. No Acre 11 mil trabalhadores temem a decisão do Supremo Tribunal Federal. Em Minas Gerais, segundo o deputado, cerca de 98 mil servidores correm o risco de serem demitidos.

A intenção dos deputados estaduais é unir os dois estados em prol da aprovação da PEC 54 que regulariza a situação dos servidores. “Foi um encontro bastante proveitoso, os deputados mineiros foram muito receptivos. O apoio dos sindicalistas e deputados mineiros nós já conseguimos, de agora em diante vamos lutar com todas as forças pela aprovação da PEC 54 e regularizar de uma vez por todas a situação desses servidores”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com