Walter Prado diz que não comparou Nucria a mercearia e voltou a defender delegacia para menores vítimas

walter271114O deputado Walter Prado (PROS) comentou as declarações do delegado de Polícia Civil Getúlio Monteiro Teixeira sobre o funcionamento do Núcleo de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Nucria). Segundo ele, o delegado não conhece a realidade do Estado e não adianta “tapar o sol com a peneira”. “Talvez ele se fez de calado para justificar que está bem. Não está bem. É um assunto que o juiz da Vara da Infância e da Juventude levanta diariamente e o Ministério Público, não é apenas eu que estou falando.  O delegado Getúlio Monteiro está dizendo que o Nucria faz o mesmo efeito de uma delegacia, não sabe o delegado que o Acre não é só Rio Branco. Nos municípios não tem nenhuma atividade”, lembra o parlamentar.

Quanto a comparar o Nucria a uma mercearia, o deputado disse que foi mal interpretado, mas acrescentou que somente no Acre as delegacias de polícia têm horários específicos e determinados, não funcionando em sistema de plantão.

“Quero ressaltar que nunca disse que o Nucria é uma mercearia. Delegacia é providência policial, não tem horário fixo. Delegacia sempre foi plantão 24 horas. Talvez o Nucria não possa fazer nada, talvez ele acha que é bom”, ressaltou Walter Prado.

O parlamentar disse que ao final do mandato, que se encerra em 30 de janeiro de 2015, entregará o projeto à deputada eleita Eliane Sinhasique (PMDB) para que ela continue a luta no sentido de implantar uma delegacia para proteger a criança vítima.

Ainda em seu pronunciamento, Prado comentou sobre a escolha da nova administração para o biênio 2015/2017 do Tribunal de Justiça do Acre. Ele parabenizou as desembargadoras Cezarinete Angelim, presidente eleita; Denise Bonfim, vice-presidente; e Regina Ferrari, corregedora-geral, que ocuparão os cargos a partir de 2015.

“Meu coração está muito alegre para saudar as mulheres do Acre, para saudar as desembargadoras Denise Bonfim, Cezarinete Angelim e Regina Ferrari que presidirão o Tribunal de Justiça do Acre. As mulheres do Acre estão honradas”, disse o deputado acreano.

Ele destacou o trabalho de Denise Bonfim como juíza da Vara de Execuções Penais, à época em que foi delegado de Polícia Civil. Segundo ele, sem o apoio da Justiça seria impossível as Polícias Civil e Militar garantirem a segurança e tirar de circulação indivíduos que vivem à margem da lei.

“Ela foi uma pessoa que apoiou as polícias do Acre. Ela tinha essa dedicação. Se a polícia não tiver o apoio do Judiciário ela não faz nada”, frisou Walter Prado.

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com