Walter Prado pede celeridade na análise de matérias legislativas

walterp261114O deputado Walter Prado (PROS) pediu celeridade por parte da Mesa Diretora da Aleac na análise das matérias que tramitam na Casa. Prado destacou a necessidade da apreciação de projetos tidos como importantes para a população ainda nesta legislatura, como é o caso do projeto de lei de autoria do deputado Major Rocha (PSDB) que limita a contratação provisória de professores em 25%, apenas. “Existem matérias que precisam ser urgentemente votadas ainda nessa legislatura, pois  interessam o povo. Aqui tem matérias que deveriam ser discutidas e votadas e se o governador vetasse poderia se derrubar o veto”, disse o parlamentar do PROS.

O deputado questionou a Mesa Diretora sobre matérias tidas como importantes e de repercussão social como a pensão para ex-governadores. Ele pediu a votação imediata de todas as pautas e pediu a presença dos parlamentares em plenário para a apreciação das matérias pendentes.

“ Porque não vota tudo isso agora? Ganhamos para isso. O projeto do Rocha é chato, inconstitucional? Mas deve se apreciado”, relatou.

Walter Prado comentou que há projetos pendentes da legislatura passada. Ele lamenta que essa postura ainda venha sendo adotada na Casa do Povo. Para o deputado, há um desgaste sem retorno para a população.

“Eu tenho um projeto de 2006, do primeiro mandato. Nunca votaram, foi mesmo que nada, gastaram o papel. As coisas ficam nas Comissões, as pessoas se desgastam e nada. Vou votar nesse projeto do Rocha, não quero saber de base, quero saber da minha consciência. Eu voto na verdade”, frisou Prado.

Durante sua fala na tribuna o deputado destacou a abertura e conservação de ramais na Região do Alto Acre e pediu que a medida seja estendida para o Vale do Envira, especificamente nos município de Tarauacá e Feijó. Alertou, também, para a necessidade de uma dedetização nas residências atingidas pelas águas dos rios Tarauacá e Murú.

Outro alerta diz respeito ao alto índice de hepatite registrado na população de Tarauacá. Segundo o parlamentar, Tarauacá vive uma epidemia de hepatite por conta do baixo investimento feito em saneamento básico.

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com