Deputada Eliane Sinhasique destaca assinatura da ordem de serviço para recuperação da BR-364

Deputada Eliane Sinhasique destaca assinatura da ordem de serviço para recuperação da BR-364

A ordem de serviço no valor de R$ 227 milhões para recuperação de um trecho de 400 km da BR-364 entre os municípios de Sena Madureira e Cruzeiro do Sul, que foi assinada na última quinta-feira (17), no Vale do Juruá, pelo ministro dos Transportes, Maurício Quintella, foi comemorada pela deputada Eliane Sinhasique (PMDB) durante a sessão desta terça-feira (22), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

A parlamentar informou que além do contrato de recuperação da rodovia, o ministro também assinou uma ordem de serviço no valor de R$ 60 milhões para a construção do anel viário entre as cidades de Epitaciolândia e Brasileia, na região do Alto Acre.

“Não poderia deixar de falar da minha ida ao município de Cruzeiro do Sul na semana passada, onde prestigiei a assinatura da ordem de serviço para recuperação da BR-364. Um momento único e de muita alegria para o povo do Juruá. Com as obras, essa estrada que é tão importante para o povo do Acre oferecerá em breve condições de trafegabilidade”, disse.

A oposicionista afirmou que fiscalizará as obras de perto para garantir que o serviço seja feito com qualidade. “Lembro que quando algum deputado dizia que as obras da BR-364 não eram de qualidade diziam que os parlamentares da oposição eram contra a BR. Eu falei durante a assinatura da ordem de serviço que vou fiscalizar as obras de perto, e vou convocar todas as pessoas que moram próximo à estrada para ajudar na fiscalização. Fiscalizarei as obras não por ser contra a estrada, mas por querer que o povo do Juruá receba uma obra de qualidade”, complementou.

Sinhasique também falou sobre a instalação de uma superintendência do DNIT no Acre. O anúncio também foi feito pelo ministro dos Transportes Maurício Quintella. “Já estava na hora do Acre deixar de depender de Rondônia”, complementou.

Para concluir, a parlamentar disse que o governo do Acre precisa investir mais no setor produtivo do Estado. Segundo ela, enquanto os estrangeiros se aproveitam dos recursos naturais do Estado, o Acre continua sem produzir.

“Hoje, a Funtac é apenas um cabide de emprego. Se formos parar para pensar, o que a Funtac produz atualmente? Essa instituição não traz nenhum benefício para o Estado, essa é a verdade. Enquanto o Acre não produz, os estrangeiros vêm para cá e levam nossas folhas e sementes para seus países. Enquanto nós não tivermos um governo que invista em tecnologia para aproveitar os recursos naturais da nossa região, nós vamos continuar crescendo para baixo que nem rabo de cavalo”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com