Comissão de Saúde da Aleac se reúne com direção do Huerb

Comissão de Saúde da Aleac se reúne com direção do Huerb

huerbb101116A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) se reuniu na tarde da última quarta-feira (9), com o diretor do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), Fabrício Lemos, para tratar das condições de trabalho oferecidas pela unidade de saúde aos médicos cirurgiões.

Na ocasião, o presidente da Comissão, deputado Raimundinho da Saúde (PTN), demonstrou preocupação com a possibilidade de os médicos cirurgiões entregarem os plantões extras, isso porque a unidade não estaria oferecendo condições para os profissionais desenvolverem suas funções.

“Esta semana recebi no meu gabinete um médico cirurgião e ele me falou das dificuldades que estão enfrentando no hospital. Ele me disse que todos os cirurgiões vão entregar os plantões extras porque não querem se responsabilizar pelo que acontece no Huerb. Eles estão cumprindo plantões longos e isso estaria causando exaustão nos profissionais”, disse.

Raimundinho da Saúde relatou que outra insatisfação dos médicos é com a falta de material básico nos centros cirúrgicos, como é o caso dos porta agulhas.

“Além de reivindicarem a contratação de mais médicos, devido ao desgaste do dia a dia dentro do hospital, os cirurgiões também reclamam da falta de material básico para realização de cirurgias. Eles disseram que nem porta agulhas tem”, complementou.

Após ouvir os deputados, Fabrício Lemos informou que assim que assumiu a direção da Huerb novos equipamentos e materiais cirúrgicos, inclusive os porta agulhas, foram adquiridos.

“Há dois meses fizemos uma compra grande de novos porta agulhas, assim que o material chegou os direcionamos imediatamente para os centros cirúrgicos. Adquirimos outros equipamentos e aparelhos novos para a unidade”, afirmou.

Sobre a contratação de novos profissionais, o diretor do Huerb garantiu que até o início de dezembro a situação estará resolvida. “O nosso quadro de médicos cirurgiões realmente reduziu consideravelmente nos últimos meses. Atualmente apenas 11 profissionais estão trabalhando na unidade. Do grupo que tínhamos, alguns pediram demissão e outros foram embora do Estado, mas, daqui para o início de dezembro o quadro de cirurgiões do Huerb estará fortalecido. Estamos providenciando a contratação emergencial de mais profissionais para o hospital”, garantiu.

O deputado Jenilson Leite (PCdoB) demonstrou preocupação com o possível fechamento do ambulatório do hospital. Ele ressaltou a importância do setor para a população. Ao ser questionado sobre o assunto, Fabrício Lemos explicou que o ambulatório do Huerb não foi fechado e sim transformado numa triagem.

“Não fechamos o ambulatório, apenas o transformamos numa triagem. O atendimento é feito de acordo com os pacientes que chegam. Inclusive, a pediatria continua de portas abertas. Qualquer criança que chegar ao ambulatório do Huerb será atendida imediatamente”, complementou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com