Major Rocha pede que STJ apure declarações de Tião Viana envolvendo desembargadores do Acre

major061114O deputado Major Rocha (PSDB) informou na sessão desta quinta-feira, 6, que protocolou na tarde de ontem (5) um pedido de investigação no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) para averiguação da conduta dos desembargadores que teriam sido acusados pelo governador Tião Viana (PT) de informação privilegiada no caso G7, no qual foram presos 15 empresários e secretários de Estado sob a acusação de desvio de dinheiro público, e que em tese corria sob segredo de Justiça. Segundo o oposicionista, o caso foi mencionado pelo governador durante entrevista concedida ao site ac24horas.


De acordo com o site jornalístico, Tião Viana afirmou que recebeu em seu gabinete um grupo de desembargadores que teriam concedido a ele informações sigilosas um ano antes da operação da Polícia Federal ter sido deflagrada e os mandados judiciais terem sido expedidos pela Justiça.

“Informação privilegiada é uma conduta criminosa. É inadmissível que um magistrado que tem a obrigação de julgar um caso de forma imparcial vaze informações privilegiando alguém. Protocolei ontem no STJ uma interpelação judicial pedindo que o caso seja devidamente investigado uma vez que os poderes competentes do Acre decidiram se omitir”, disse.

Para o deputado as declarações de Tião Viana colocam em suspeição os cinco desembargadores que atuam no Poder Judiciário do Acre. “Se as declarações do governador forem confirmadas um dos desembargadores terá que ser punido pelo crime que cometeu. Como podemos confiar num Poder que vaza informações para alguém que pode ser parte do caso que está sob investigação? O governador tem que explicar para a população se houve realmente vazamento de informações ou se mais uma vez ele lançou uma de suas mentiras”, complementou.

Para concluir, Major Rocha disse que não sabe por qual motivo o Tribunal de Justiça do Estado do Acre não se manifestou até o momento sobre as declarações do governador Tião Viana envolvendo desembargadores. “Não entendi porque o TJ do Acre não se manifestou sobre as declarações do governador, aquele poder simplesmente resolveu ignorar o caso ao invés de instaurar um procedimento para apurar as informações. Minha esperança é que o STJ investigue o caso e agende imediatamente uma oitiva com Sebastião Viana para ele esclarecer os fatos para a população”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com