Tchê: “A afirmação de que o Acre era considerado fim de linha no que diz respeito à produção ficou no passado”

tche051114O terceiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado José Luis Tchê (PDT) comentou na sessão desta quarta-feira, 5, sobre a possibilidade do Estado do Acre se tornar um grande produtor. Segundo o parlamentar, estudos apontam que há muito tempo o Acre deixou de ser considerado um Estado “fim de linha” no que diz respeito à produção.

“A afirmação de que o Acre era considerado fim de linha no que diz respeito à produção ficou no passado, estudos comprovam que se o Governo do Estado se esforçar o Acre pode, sim, se tornar um grande produtor. Isso porque pesquisas confirmaram que uma mercadoria que vem da Ásia chega mais rápido no Acre do que no Estado de São Paulo, o produto leva 14 dias a mais para chegar a São Paulo”, afirmou.

Outro ponto favorável para o Acre é a atuação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE). De acordo com o parlamentar, a construção de um polo têxtil poderia ser a porta de entrada para o desenvolvimento do Acre.

“A ZPE, que logo no início não era vista com bons olhos, atualmente pode fazer toda a diferença. Uma sugestão é que o governador utilize aquela área de terra que a ZPE comprou para construir um polo têxtil, quem sabe essa não pode ser a saída para o desenvolvimento do nosso Estado. se aqui a mercadoria chega mais rápido do que em São Paulo com certeza chegará mais barata”, disse.

Tchê lembrou ainda o acordo assinado com a China em julho deste ano, no Palácio do Planalto. O deputado participou da cerimônia como presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). O convênio tem como objetivo potencializar a relação de cidades chinesas com brasileiras, ampliar os negócios e o dinamismo de intercâmbios culturais.

“Após assinarmos esse acordo fui convidado para participar de uma conferência na China. Eu tratei de pedir que na agenda fosse incluída uma reunião com representantes das grandes indústrias daquele país para que eu pudesse apresentar a logística para os chineses. Vou falar para eles da possibilidade de construirmos um polo têxtil, quem sabe o Acre obtenha sucesso nessa área gerando emprego e renda para sua população”, complementou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com