Gilberto Diniz: “O Acre não está preparado para combater o vírus Ebola”

gilberto141014O deputado Gilberto Diniz (PTdoB), disse na tribuna durante a sessão desta terça-feira, 14, que o Estado do Acre não tem estrutura para combater uma possível epidemia causada pelo vírus Ebola. Segundo o oposicionista, o primeiro caso suspeito do vírus em Cascavel, no Paraná, é um exemplo de que a situação é grave e pode atingir o Acre a qualquer momento. “Mesmo a situação sendo grave eu não vi até momento o governador Tião Viana se manifestar através de medidas na tentativa de impedir a entrada do vírus no Estado. Nossas fronteiras continuam abertas para entrada de imigrantes e isso é o mais preocupante. A verdade é que não temos estrutura para combater um possível surto”, disse.

O parlamentar questionou ainda a ausência de agentes de saúde nos municípios que fazem fronteira com outros países. Ele pediu que a Secretaria de Saúde apresentasse medidas emergenciais para impedir a entrada do vírus no Estado.

“Mesmo sabendo que o Acre virou corredor de entrada de imigrantes vindos de vários países a Secretaria de Saúde não apresentou até o momento medidas que impeçam a entrada do vírus no Estado. O que me deixa mais apreensivo é que não há até o momento a presença de agentes de saúde nas cidades que fazem fronteira com outros países. Tião Viana deveria tirar o pé do acelerador de sua campanha e focar na segurança da população acreana”, complementou.

A Guiné é um dos três países que concentram o surto da doença na África. O vírus só é transmitido por meio do contato com o sangue, tecidos ou fluidos corporais de doentes, ou pelo contato com superfícies e objetos contaminados. O Ebola somente é transmissível quando surgem os sintomas.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com